Sábado, 21 de Outubro de 2017
Pesquisa no site:

Artigos




Nem tudo que Gattes aplaude é bom

Lauro H. Santos de Oliveira Lima (19/02/2012)

Bill Gates ficou encantado com as centenas de vídeo-aulas que Salman Khan colocou no youtube. As aulas são boas, mas Khan errou o público alvo. O Prof. Lauro de Oliveira Lima em seu livro “A escola Secundária Moderna”, de 1962 (logo há 50 anos atrás) já antecipava que as aulas onde um professor fica falando, escrevendo no quadro negro e solicitando aos alunos que copiem ou repitam o que ele está dizendo ou fazendo seriam coisas do passado dali para frente. Passaram-se 50 anos e Salman Khan se acha descobrindo um novo mundo para os educadores - vídeo-aulas bem explicadas como solução para a má qualidade da escola. Em seu livro "Mutações em educação segundo McLuhan" (1968) o Prof. Lauro de Oliveira Lima escreve que: "...em alguns anos cursos de química serão vendidos em super-mercados". É aí que Salman Khan entra. Ele errou o alvo ao generalizar e colocar como público alvo os adolescentes. O alvo não devem ser as crianças e adolescentes. Essa faixa etária deve ter como foco principal de seu desenvolvimento a dinâmica de grupo e a descoberta (tentativa e erro) como tarefas básicas do dia a dia.

O alvo do trabalho de Khan devem ser os adultos a quem não cabe mais desenvolver nada da inteligência. O adulto está somente acumulando conhecimentos e aulas criativas com boa abordagem sobre qualquer tema (de interesse do ouvinte) são de grande valia. Khan não deve ter estudado o desenvolvimento da inteligência nas crianças (como as crianças desenvolvem os seus esquemas de assimilação). A aula tradicional, o repetir exercícios ao extremo até ter ele completamente decorado jamais vai servir para um País (ou uma humanidade) que precisa se desenvolver em todos os aspectos, começando pelo lado humano das pessoas (ética, cidadania, bons costumes, companheirismo). Ele também não deve saber, por exemplo, que TODAS as crianças passam por uma fase que se chama: Operatório Concreto, ou seja nesta fase ele necessita REALMENTE de "botar a mão na massa".

Uma boa escola do século XXI deve priorizar o indivíduo e suas interações com o grupo e o meio onde ele se encontra. Toda a realidade no entorno de sua casa, de sua escola, dos lugares onde freqüenta devem ser usados para ilustrar e desenvolver as tarefas escolares. A prática da ética, cidadania, bons costumes devem permear todas as atividades e, somente em grupo, na escola, que isso pode acontecer. Os conflitos que surgem no dia a dia, os questionamentos é que farão com que as crianças e adolescentes evoluam e tornem-se adultos confiáveis para a sociedade. A tarefa diária da escola tem de se basear no fazer, praticar: testar todas as hipóteses para redescobrir o mundo à sua volta.




Comentários



Nicia Fontes

Muito boa a reportagem ...deve ser divulgada e refletida por todos.Mas temos que fazer a nossa parte e conscientizar nossos filhos a olhar para o próximo na busca sempre pelo ajudar.

Inserir comentário

Copyright 2011 - Colégio Oliveira Lima - Todos os Direitos Reservados
REFFER