Ter�a-Feira, 27 de Julho de 2021
Pesquisa no site:

Artigos




Sonho de Educador

Lauro Oliveira Lima (23/06/2009)

Domingo, 30 de maio, muita cidades pelo País inteiro estavam mobilizadas e torcendo para ser sede das partidas da copa do mundo de 2014. Investimentos vultosos serão feitos até esta data para mudar a cara destas cidades em particular e do País como um todo. A copa trará enormes benefícios para o País. É o que dizem. Ouvi pela televisão que um determinado estado investirá R$600.000.000,00 (seiscentos milhões de reais) em um estádio de futebol, outro estado R$400.000.000,00 (quatrocentos milhões de reais) e por aí afora. Serão bilhões investidos. Dizem que estes investimentos trarão enorme retorno em infra-estrutura e qualidade de vida nas cidades sede. Só que, depois de alguns anos o asfalto se desmanchará, o estádio ficará velho e obsoleto e toda a maquiagem da cidade desaparecerá. Não sobrou muito da Copa do Mundo de 1950.

Fiquei pensativo. Imaginei a COPA da EDUCAÇÃO. O País todo engajado em criar um modelo de educação que passasse pela valorização do professor, conferindo-lhe status, de novo, de mestre. Salário condigno e profissão desejada, tanto como a de médico, dentista, advogado, engenheiro... (e tantas outras). Salas de aula modernas, laboratórios equipados, professores capacitados continuamente. O pessoal da saúde (psicólogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos... – entre tantos outros) dando apoio aos alunos que necessitem e em permanente contato com os educadores para troca de informações. Turmas pequenas mesmo no ensino médio. Horário integral para todos os níveis. Bibliotecas nas escolas (com livros para os professores também). Por outro lado professores interessados em leitura, sem terem que trabalhar três turnos para se sustentarem, com mais tempo para lazer, para crescer. Milhões seriam investidos, mas o resultado seria permanente e crescente. Ninguém segura um País bem formado. Daqui a 100 anos ainda se falaria desta Copa da Educação, ela perpassaria o século para além. Os frutos seriam os filhos e netos da geração que começou tudo isso. E não acabaria nunca.




Comentários


Nenhum comentário

Inserir comentário

Copyright 2011 - Col�gio Oliveira Lima - Todos os Direitos Reservados
REFFER